1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

NÃO ERRE NA HORA DO PISO =)

Um dos maiores desafios da obra é acertar na escolha dos pisos e azulejos. Há muitas possibilidades no mercado de construção e isso acaba deixando os consumidores em dúvida sobre quais peças usar no revestimento. Os modelos de pisos e azulejos variam quanto às cores, estampas, tamanho, textura e material de fabricação.

O acabamento da casa deve ser escolhido com muito cuidado e atenção aos detalhes. Os gastos com esse tipo de produto correspondem a 3% do orçamento total da obra, o que obriga de certa forma a não cometer erros no momento da aquisição. Pisos e azulejos são ainda responsáveis por garantir a cobertura das superfícies e proteger a propriedade que recebe seu toque final na aparência.

Capaz de personalizar a construção e valorizar as características de um determinado estilo, o revestimento assume papel importante no visual das casas. Caso haja muitas dúvidas no momento da escolha, é interessante pedir ajuda a um profissional especializado e reproduzir as principais tendências de decoração.

Veja cinco dicas para não cometer erros na compra dos pisos e azulejos:

1. Um revestimento para cada tipo de cômodo: não dá para escolher as peças sem antes avaliar quais os efeitos elas causarão no espaço decorado. Nas salas e quartos, é fundamental que os pisos e azulejos combinem com as tonalidades de madeira da mobília. Evite usar pisos lisos e escorregadios em áreas como cozinha e banheiro, afinal, isso dificulta a circulação das pessoas e aumenta as chances de sofrer quedas. Em ambientes integrados, é recomendado manter o mesmo padrão de revestimento nas áreas.

2. Quando a cor faz toda a diferença: as tonalidades de pisos e azulejos costumam personalizar a decoração, além de causar várias sensações depois que cada cômodo fica pronto. As cores neutras como branco e bege exercem um efeito maravilhoso na decoração, muitas vezes valorizando o estilo clean e invocando o estilo moderno. Os pisos escuros dentro de casa adicionam um toque de sofisticação e charme, mas é necessário buscar um contraste com os móveis.

3. Atenção ao tamanho das peças: os pisos grandes estão em altaEles inovam as perspectivas de cada ambiente e são responsáveis por causar a sensação de aconchego, principalmente quando o design aposta em cores suaves. Outra vantagem que está associada aos produtos maiores é o fato de não acumular tanta sujeira por causa do rejunte.

4. Acabamento interno e externo: é importante reforçar que as peças usadas para revestir os cômodos no interior da casa nem sempre servem para compor o acabamento no exterior da propriedade. Enquanto a suavidade e delicadeza prevalecem em ambientes como sala, quarto, cozinha e banheiro, no jardim ou área de lazer muitos acabam optando pelo revestimento rústico com pedras.

5. Quando menos é maiso conceito minimalista é muito válido na hora de escolher o acabamento da casa, principalmente diante das novas tendências que surgem no mercado de decoração. Não adianta trabalhar com várias estampas no sentido vertical e horizontal se não houver uma harmonia entre elas, por isso às vezes optar pela simplicidade acaba sendo a melhor alternativa.

Fonte: Mundo das Tribos.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Go to Top